sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

...Shatter Me With Hope!

Porque é que está tudo tão cinzento? Porque é que está tudo tão estranho? Porque insistem em querer derrubar o muro, se nunca tiveram intenção de entrar? De que serve mostrarmo-nos fortes se o que é fraco, ainda tenta bater dentro de nós? Novamente o peso da perda descansa em meus ombros e eu juro, que o tinha arrancado mas as tuas palavras o devolveram ao sitio sem eu me aperceber,… dia a dia foi-se integrando no meu peito como que se nunca tivesse sido despejado. Colocaste-o no sítio, coseste-o com as tuas mãos enquanto anestesiavas-me com as tuas palavras sensoriais. Saravas-me as cicatrizes com aqueles teus beijos, distantes, cálidos e errantes de vidro . Repetiste-me vezes sem conta qual era a sua função e como o devia usar. No dia em que tinha o peito sarado de todas as operações e pronto a usá-lo, as tuas palavras desapareceram. Senti um frio enorme e a escuridão dava conta de todos os meus sentimentos. Sentimentos! Já tinha esquecido qual o significado. Evitava respirar na tentiva de ouvir qualquer murmúrio, mas era em vão! Por vezes é melhor que nos tirem o chão do que ter que caminhar sobre mentiras e promessas, ...às vezes desejava estar morto demais para não sentir a dor de volta. E aqui fico eu, com as mãos enfiadas nos meus bolsos metafóricos, acorrentado ao meu confortável canto do medo. Os meus olhos ateiam fogo aos pensamentos mais obscuros, enquando vejo as cinzas subirem ao céu como se estivessem a dançar algum tipo de valsa. Nem eu acredito no que estou a dizer, mas enquanto estas cicatrizes me fizerem lembrar que o passado é real vou fechar-me dentro de mim e não permitir que cheguem perto, ouvir a minha alma a gritar mas manter sempre a boca calada, chorar mas sempre sozinho!


8 comentários:

Anónimo disse...

A vida as vezes tira-nos,o que nos parece ser importante ao nosso respirar...e nós esquecemos de olhar as coisas maravilhosas que a vida nós dá e que rejeitamos...Olha a tua volta,e caminha... Um beijo

Anónimo disse...

Concordo,que às vezes rejeitamos as coisas maravilhosas que a vida nos oferece ...Eu espero que você estás feliz agora:-)Um beijo...S.F

Joana disse...

Num momento de curiosidade cheguei até aqui! Escreves muito bem, estás de Parabéns! Em relação ao que escreves, sinto que devo dizer que sinto o mesmo sentimento que está exposto no texto! A vida é assim tão rápido nos presentei-a como nos recolhe o presente e deixa-nos nus de reacções, de coragem, nus de tudo!

susana disse...

Bem filipe mais uma vez irei comentar este texto...Escreves bem,olha um conselho.., Faz da vida um brinquedo,e brinca até te cansares,ate o sono chegar...tudo isto para te dizer,não deixes escapar entre dedos o que mereces,preso as coisas que nos magoam nao nos deixam viver...Acredita que mais do que ninguem sei o que é isso... Um beijo enorme

Anónimo disse...

Adoooooooooooooooorei!

Filipe Soares disse...

O refrão favorito, para a canção que a minha vida, enfaticamente, redige dia a dia:

"...mas enquanto estas cicatrizes me fizerem lembrar que o passado é real vou fechar-me dentro de mim e não permitir que cheguem perto, ouvir a minha alma a gritar mas manter sempre a boca calada, chorar mas sempre sozinho!"

Anónimo disse...

bem filipe soares desculpa se alguma vez fiz algo de errado so queria tar perto de ti.
me perdoa po favor....

Anónimo disse...

Filipe please just tell me why????